sábado, 15 de agosto de 2009

Quando não se quer pensar ( Por Raffa Gomes)





Tá,estou ali.
Onde nunca posso não dizer que existe
fragilidade;Ou forma de incerteza
indeclarada,devido grandes medos infantis
indiretos,astutos,adultismos sem fim !

Forçosa filosofia,
descobrir do inseto ao constelação mais antiga
dentro d'um quarto.Achei aqui.Mal da arte.

E continuo sendo gente,
destes tipos de mostrar a casa toda,
não só a sala,

Sentindo sempre saudosa falta,
de toda esta beleza fria e sedutora
das tardes de inverno, na minha casa
quando todos voces vão embora.
Mesmo estando aqui.

3 comentários:

Juliana disse...

Muito, muito bom! Como a gente sente que sofre em toda alegria!
Fantástico este verso:
"E continuo sendo gente,
destes tipos de mostrar a casa toda,não só a sala"
É isso amigo, e as amigas do blog?

Nadine Granad disse...

"Quando não se quer pensar"...
Adorei!
...Já virei admiradora dos seus versos metafísicos...rs....
... Um dia... gostaria de compor em parceria, se assim aceitar ;)
... A maior ausência é aquela em que se tem a matéria... mas não o 'sentir'...
Parabéns!
Abraços!!!!

Dayana disse...

Quando ele escreve, me transmite sensações e sentimentos, que não encontro palavras para descrever.
Uma montanha russa de sensações, ou algo parecido com isso.
Tu és o meu preferido.

"Sentindo sempre saudosa falta,
de toda esta beleza fria e sedutora
das tardes de inverno, na minha casa
quando todos voces vão embora.
Mesmo estando aqui."
maravilhoso sempre

Parabéns pre.