sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Pele Preta e Poesia ( por Raffa Gomes)





A Pele da Preta é poesia
no Porto: Vai e vem e vai
quase balanço de onda, quase caminho
da vela. lirismo abençoado e desajeitado no corpo,
na pele, na selva dos cabelos dela.

Vem e vai já foi.Bela morena que samba
sem samba tocando.Ela que é poesia viva
versada na magia de ser mulher,
sentinela da adoração da gente,
beleza esperta sem predecente de
rasgo na paisagem do sol em pôr,
Boa viagem, Itapuama, Olinda
em clamor pedindo a passagem
da Preta e sua Pele Poesia !


(som - Acabou chorare / Novos baianos)

3 comentários:

Mariana Marques***... disse...

E eu achando ser duas linhas de feliz ano novo ,,, e quando vejo,,, AÍ...

Sempre tao encantante ver/ouvir esses olhos de rafa q nos faz ver coisas q nao vemos...
Ou q as vzs nao existe, mais é o rafa e eu o amo...

Rafa das poesias belas de Dons e Dom.

Dayana disse...

É dificil descrever, a intensidade de seus versos, eles dizem tanto!
É intenso, é bonito e eu gosto (muito)

Cherus pre!

Dressa (meiocrisalida) disse...

teu verso tem um chero, viu minino!